Em águas sombrias/ Paula Hawkins

Nos dias que antecederam sua morte, Nel ligou para a irmã. Jules não atendeu o telefone e simplesmente ignorou seu apelo por ajuda. Agora Nel está morta. Dizem que ela se suicidou. E Jules foi obrigada a voltar ao único lugar do qual achou que havia escapado para sempre para cuidar da filha adolescente que a irmã deixou para trás. Mas Jules está com medo. Com um medo visceral. De seu passado há muito enterrado, da velha Casa do Moinho, de saber que Nel jamais teria se jogado para a morte. E, acima de tudo, ela está com medo do rio, e do trecho que todos chamam de Poço dos Afogamentos… Com a mesma escrita frenética e a mesma noção precisa dos instintos humanos que cativaram milhões de leitores ao redor do mundo em seu explosivo livro de estreia, A garota no trem, Paula Hawkins nos presenteia com uma leitura vigorosa e que supera quaisquer expectativas, partindo das histórias que contamos sobre nosso passado e do poder que elas têm de destruir a vida que levamos no presente.

Olá pessoas, tudo bem?

O livro Em águas sombrias me conquistou desde quando vi a capa. Depois que conheci a história, fiquei muito mais interessada. Por motivos da vida, enrolei e demorei bastante a lê-lo... Thriller não é o meu estilo favorito, mas uma vez outra, leio algum. Será que Em águas sombrias atendeu as minhas expectativas?

Jules encontra-se totalmente perdida. Depois de anos, sem ter nenhum contato com a irmã, é avisada da sua morte. Não uma morte qualquer, suicídio. Sendo assim, ela é obrigada a voltar a sua cidade natal para cuidar da sobrinha. Mas, o que ninguém sabe, é que no passado esta mesma cidade trouxe muitos problemas a ela, dores que ainda não foram curadas.

Ela não consegue entender os motivos que levaram a sua irmã a tomar esta atitude, mas será que ela realmente conhecia a irmã? Ela se culpa por ter se afastado tanto e não ter retornado as chamadas dela. Contudo com o passar das investigações, ela percebe que, talvez, a morte da irmã não seja um fato isolado. Ela começa a descobrir os segredos, mistérios, histórias de mulheres que sempre terminam no mesmo lugar, no rio.


"Há quem diga que essas mulheres deixaram algo de si na água, outros, que a água retém parte do poder de cada uma, pois desde então tem atraído para suas margens as desventuradas, as desesperadas, as infelizes, as perdidas."

O livro tem uma premissa muito instigante! A história é como um quebra a cabeça que, pouco a pouco, começa a fazer sentido. Apesar de termos a história central, a morte de Nel, histórias de outros personagens são apresentadas. Afinal, Lauren e Kate, morreram da mesma forma em situações anteriores.

E aqui entra o ponto mais negativo do livro: as narrações. Cada capítulo do livro é narrado por um personagem e eu me senti perdida por um tempo. Os capítulos eram pequenos, mas após começar um capítulo novo, eu já não lembrava quem tinha narrado o anterior. Contudo, depois que eu me acostumei, a leitura fluiu. 

"...Lugares aonde vai quem já perdeu as esperanças, para dar um fim em tudo, catedrais do desespero."

Os personagens da trama são bem complexos. Todos guardam segredos ou mágoas e é difícil saber quem está mentindo. A história aborda, principalmente, questões familiares. Famílias que parecem perfeitas, mas que na verdade, são problemáticas, cheias de segredos e que podem ter incitado estas mortes.

O livro é bom, com o final bem surpreendente, mas não atendeu todas as minhas expectativas. Em parte, por essas narrações confusas, mas também pelo começo arrastado. Entretanto, para quem gosta de um mistério e suspense, eu recomendo.

Beijos!

7 comentários

  1. Oi Esther, eu nunca li nada da autora então, apesar das ressalvas, eu tenho certa curiosidade, acho que só é bom alinhar as expectativas rs

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  2. beautiful blog! I really like how you write
    and what you give photos. wonderful!
    I have a question, you will agree to follow for follow?
    I like to be in touch with inspirational blogs.
    Greetings from Poland!
    ayuna-chan.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oie
    Eu li algumas resenhas negativas deste livro e acabei me desanimando para ler, mas é o tipo de enredo que eu curto. Talvez eu dê uma chance.

    Beijinhos
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Eu amo filmes de suspense (pode ser o filme mais besteirol que exista que se for de suspense/terror eu vou assistir), mas eu não consigo ler livros desse gênero, pois é bem raro ler um que tenha uma narrativa cativante. Lembro que quando era pré adolescente eu era bem viciada nesse tipo de leitura, mas hoje eu não consigo me apegar, pior ainda se é escrito com o ponto de vista de vários personagens, pois me sinto super perdida. Só que a capa desse livro me chamou e acabei comprando, mas ainda não li :/
    P.s Tu já leu a série Feios do Scott Westerfeld? Faz uma resenha pfvr hahha Eu amo essa série e eu gostaria de ler a sua opinião sobre :)

    ResponderExcluir
  5. Oii Esther, vou ler esse livro esse mês, mas vou sem expectativas para não me decepcionar, ainda mais que o início é lento, mas espero gostar, porque amo livros de suspense.
    -Beijos,Carol!
    http://entrehistoriasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi, Esther!
    Pena que não atendeu as suas expectativas.
    Eu gostei muito do outro livro da Paula Hawkins, A Garota no Trem.
    E eu sou fã de thriller, então faz tempo que quero ler esse, ainda mais com essa capa linda.

    Beijooos

    www.casosacasoselivros.com

    ResponderExcluir
  7. Adorei a resenha, ainda não conhecia o livro e fiquei bem curiosa com o enredo.
    Adorei a dica, beijos bom final de semana
    bellapagina.blogspot.com.br

    ResponderExcluir